banner_oferta_kit_marketing_combiz

O ano de 2018 nem bem começou e provavelmente, se você trabalha na área de marketing ou vendas, a correria já tenha começado e um dos assuntos provavelmente seja quais as estratégias para prospecção em 2018…Não é?

 

Não? A cultura na sua empresa é de só começar a pleno vapor só depois do carnaval?

 

 

Cuidado, pois prospectar e vender não se resume a fazer contato o tempo inteiro e comunicação com o mercado, com a abordagem de venda.

Eu até diria que o momento de planejamento já deveria ter iniciado lá em 2017, mas enfim, antes tarde do que nunca. É por isso que queremos conversar sobre as estratégias para prospecção em 2018 ou melhor: Dicas daquilo que já estamos usando para prospectar novos negócios e que estão dando resultados.

Estamos em um momento, que é retórico o discurso sobre todo o avanço que a internet causou e tem causado diariamente em nossas vidas.

No marketing assim como nas vendas, isso não poderia ser diferente.

Nos últimos anos tivemos um boom das técnicas de marketing digital, fomentado por esses avanços. Aí vemos alguns discursos pela internet a fora sobre as vantagens do inbound marketing, com sua capacidade de monitorar o comportamento dos leads através da jornada de compras e com relação à isso, ok. Concordamos.

O inbound marketing é uma grande ferramenta.

Utilizar-se dos canais digitais para atrair potenciais consumidores, deixando-os livres para consumirem quando bem lhes convier é sem dúvida um grande avanço, considerando-se nosso recente passado, em que a lógica era voltada somente para jogo da venda a qualquer custo, orientada para o produto, é sem dúvida um grande avanço.

Nessa esteira de avanços, para você que está buscando inovar e fazer diferente, vamos dar algumas dicas de estratégias para prospecção em 2018, para acelerar suas vendas.

 

Como Melhorar as Estratégias para Prospecção em 2018?

 

1ª Dica – Construa Listas de Leads baseadas em Inteligência Comercial

Quando falamos em prospecção corporativa, a condição primária é entender bem o target com as definições de personas, pois a presunção é que você visualize quem são os potenciais compradores da sua solução. Utilizar a Inteligência Comercial como a primeira etapa do processo de prospecção é obrigatório.

Feito isso, o segundo passo é entender como essas personas compram, entendendo todos os possíveis passos desse processo de busca da solução para suas dores.

 Próximo passo é botar a mão na massa para construir uma lista de empresas que correspondam ao perfil de cliente ideal (ICP-Ideal Customer Profile), aqueles que reúnem condições potenciais de interesse pela sua solução.

Gastar tempo com a busca de informações relevantes nessa etapa, ao contrário do que muitos pensam, não é perder tempo, muito pelo contrário. Todo o tempo gasto nessa etapa para angariar informações relevantes será de suma importância mais a frente, quando seus profissionais de desenvolvimento de negócios (SDR-Sales Development Representative) estiverem identificando quais os leads mais promissores, que merecem investimento maior de energia para torna-los futuros clientes, tornando o trabalho muito mais assertivo.

Uma dica é usar recursos como o  Sales Navigator, recurso pago do Linkedin, para coletar informações de empresas, buscando enriquecer informações sobre as empresas prospectadas, pois isso será determinante no momento em que seus prospectadores fizerem abordagens para conversar com os leads.

Enviar um e-mail citando dados sobre o contexto da empresa que sua equipe está prospectando, geralmente ganham mais atenção do que e-mails genéricos e sem nenhuma inteligência.

Citar fatos que demonstram conhecimento dos negócios das empresas prospectadas sem dúvida, gera muito mais rapport (sintonia).

 

banner_oferta_kit_marketing_combiz

2ª Dica- Use Plataformas de Engajamento de Leads

Como já disse, um dos grandes avanços que tivemos com a internet, foi a possibilidade de rastrearmos o comportamento dos destinatários de mensagens e internautas em sites e indo mais além, a possibilidade de automatizar processos repetitivos, conferindo a eles, possibilidade de personalização. Falar com vários leads como se fosse uma conversa única.

Você não entendeu lhufas…?

Calma. Eu explico:

Hoje mais do que nunca, temos a necessidade de nos comunicar em grande escala, porém não podemos deixar que os leads recebam abordagens frias, impessoais e descontextualizadas. Mesmo com toda a tecnologia existente, as relações, mesmo as corporativas, devem ser baseadas na humanização.

Ninguém gosta de negociar com máquinas.

Isso tira a relevância da comunicação e em meio a tanta mensagem na caixa de entrada, mensagens impessoais, e-mail marketing padrão, propaganda (essas as piores) são deletadas sumariamente.

Mas como fazer isso então?

Utilizando plataformas de engajamento de leads como Ramper (plataforma nacional muito boa),  outras opções estrangeiras como Replyify, Woodpecker ou  Reply você poderá enviar e-mails, fazer ligações e contatos via Linkedin de forma cadenciada, aumentando incrivelmente o volume de contatos e follow ups que irão melhorar consideravelmente suas taxas de respostas.

O importante aqui é utilizar os recursos de personalização nos contatos que trarão muito mais relevância para quem é abordado e automação do fluxo de cadência.

Em suma, você deverá chamar cada um dos seus leads pelo nome, nome de empresa e outras variáveis, assim como definir quantos e-mails e qual a quantidade de tentativas que sua equipe de prospectadores fará antes de declinar dos leads. Isso muda drasticamente suas estratégias para prospecção em 2018.

 

3ª Dica- Utilize dados

Em Deus eu acredito. Os outros mostrem-me  os dados…

Novamente temos numa das grandes consequências da internet, a profusão de dados, uma grande oportunidade. Para quem realmente usa, uma grande vantagem competitiva.

Porém, não basta ter uma Ferrari se você não sabe pilotar.

Aqui a moral é que se sua empresa souber utilizar os dados resultantes das tantas interações como o mercado, sua empresa estará no caminho para o sucesso.

Segundo a Confederação Nacional da Indústria – CNI,  apenas 9% da indústria brasileira faz a coleta, o processamento e a análise de seus dados. Isso dá uma dimensão do abismo que ainda permeia nosso mercado.

A cultura vigente no estágio atual é: Empresa orientada por dados.

 Em resumo é basear as hipóteses, suas decisões em cima de dados, dados contextualizados. De nada adianta olhar dados frios, sem aplicar a visão analítica,  em suma refere-se a transformar dados em informação acionável. That is it!

Diria mais, hoje mais do que nunca, a ciência dos dados é a arena que vai elevar a competição corporativa. Empresas que utilizarem bem os ativos da informação gerados nos seus bancos de dados, já estão definindo os rumos do mercado. Portanto, go for it.

Big data, data mining, data analytics, são alguns dos recursos que farão a diferença, não me venha dizer que são tecnologias que estão fora do alcance de pequenas e médias, pois não é verdade.

Aqui vai uma dica valiosa. O Gaio, uma plataforma de data analytics brasileira que ganhou recentemente um prêmio e aceleração de uma das maiores aceleradoras do mercado sulamericano, a Wayra, é uma plataforma poderosa ao alcance de qualquer empresa que queira utilizar dados na sua estratégia de mercado.  Caso queira saber mais, deixe um comentário ou entre em contato conosco que teremos imenso prazer em demonstrar todo o poder do Gaio.

Enfim, essas são algumas dicas de estratégias para prospecção em 2018, para quem está buscando escalar metas mais audaciosas para esse ano, para compensar as dificuldades do ano passado.

Se você quer saber mais sobre estratégias para aceleração de vendas, deixe seu comentário abaixo ou entre em contato conosco. Será um prazer discutir como você pode melhorar seus processos.

 

banner_oferta_kit_marketing_combiz